Manuel Tânger, cofundador da Beta-i e speaker da SU Portugal, garante que os mais de 12 de anos de experiência a trabalhar com start-ups o fizeram ver que há uma mentalidade por trás destes negócios importante em tempos de crescimento exponencial.
A
Devemos todos pensar como start-ups, em tempos de crescimento exponencial. As coisas estão a mudar rapidamente, mais depressa do que estamos habituados ou que a nossa intuição pode antever, e as start-ups têm uma característica: sabem que não sabem, não têm sucesso prévio. Experimentam muito, e a experiência é realmente a chave para o futuro, nos dias que correm. Deve experimentar novas técnicas, perceber se funcionam, sem estar fixo a quaisquer modelos que tiveram sucesso no passado”, explica o especialista em Disrupção, Inovação e Empreendedorismo da SingularityU.

Sublinha, ainda, que alargar os horizontes pode ser uma boa estratégia para lucrar e prosperar no mercado. Quando tem um negócio, deve responder a duas perguntas: porquê esta indústria? Porquê manter-me nela?

“Considere indústrias tangíveis, perto da sua zona de conforto, próximas da área tecnológica em que atua. Veja se a sua solução pode ajudar. É preciso encontrar lacunas no comportamento, na compreensão, informação e usabilidade. Todas são oportunidades para novos produtos e serviços. Há uma série de coisas que estão bem, mas que podiam estar muito melhor. Então, aqui, há uma lacuna. Vá atrás dela! Nunca houve tanta oportunidade para construir coisas novas, é mais fácil conectar pessoas, com tecnologia e ambiente, para criar novas soluções, e mais barato também. Portanto, experimente, tente e aprenda!”.


Já conhecia o nosso speaker? Manuel Tânger é especialista em Disrupção, Inovação e Empreendedorismo da Singularity University Portugal. É Mestre em Física, pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa, onde concluiu com uma tese final orientada pelo Prémio Nobel de Física de 1999, Gerard t’Hooft, na Universidade de Utrecht.

Viveu em muitos países diferentes durante sua vida: Brasil, China, Índia, Holanda, Itália, Canadá, Bélgica e, claro, Portugal. Em 2009, Manuel cofundou a Beta-i, uma organização que promove ativamente o empreendedorismo e a inovação em todo o mundo.

Já ajudou várias empresas globais, como a Airbus, Nestlé, Nokia, Cisco, Novartis, EDP, Ageas, Deloitte, e tantas outras, a definir e a desenhar estratégias de inovação.

Publicado em 
23/7/2021
 na área de 
Gestão & Estratégia

Mais artigos de

Gestão & Estratégia

VER TODOS

Join Our Newsletter and Get the Latest
Posts to Your Inbox

No spam ever. Read our Privacy Policy
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.