Nova SBE

O Paradoxo da Escolha: Sabe porque fica tão ansioso por ter de escolher?

23 de Junho de 2021 por Nova SBE Executive Education

Um maior número de escolhas concede-nos mais liberdade. No entanto, demasiadas opções limitam-nos a capacidade de decisão. Se concordou com estas duas afirmações, então acredita que existe um paradoxo da escolha, um termo cunhado por Barry Schwartz, psicólogo norte-americano, especializado na interseção entre a psicologia e a economia. Saiba que este conceito pode mesmo ser capaz de mudar a forma como vê a vida.

Artigo de Nova SBE Executive Education| Leitura de 4 minutos

o-paradoxo-da-escolha-adams-choiceMika Baumeister @mbaumi

À partida, a existência de mais opções de escolha parece sempre positiva. De acordo com o psicólogo americano, “quanto mais liberdade tivermos, mais bem-estar temos. Não é possível ter liberdade sem ter escolha. Por isso, quanto mais escolha tivermos, mais liberdade temos. Logo, quanto mais escolha tivermos, melhor estamos”. Um raciocínio lógico, mas que nem sempre é verdadeiro.

Ter possibilidade de escolha é algo positivo, mas também tem um lado negativo, porque, atualmente, temos mais escolha do que necessitamos. E se lhe disséssemos que demasiada escolha pode prejudicar o seu processo de tomada de decisão e a sua felicidade?

Barry Schwartz argumentaria que este é um problema da educação das sociedades modernas ocidentais: não é suposto contentarmo-nos com nada, a menos que seja o melhor. O mundo digital está a agudizar o problema, porque, ao abrir um mundo de possibilidades infinitas, também criou o FOMO (fear of missing out) e um medo cada vez maior de fazer a escolha errada, num mar de ofertas.

Sabia que estudos revelaram que oferta a mais pode paralisar o consumidor? Numa experiência, colocaram uma banca com 24 sabores de doces para os consumidores experimentarem e noutra apenas seis. A segunda montra vendeu mais frascos de doce do que a primeira, porque muitos consumidores ficavam paralisados com a quantidade de sabores disponíveis e temiam fazer uma má escolha. E mesmo que um consumidor consiga ultrapassar a paralisia da escolha, segundo o autor norte-americano, estatisticamente, quanto maior é o leque de opções, mais afetada é a qualidade das escolhas. Por último, mesmo que seja possível ultrapassar esta paralisia e escolher bem dentro da complexidade, surge outro problema: o quão satisfeitos ficamos com a nossa decisão.

Porque acabamos sempre insatisfeitos? Barry Schwartz explica-lhe, no vídeo abaixo, porque a satisfação absoluta se trata de uma impossibilidade:


A escolha num leque alargado de opções pode provocar mais stress, mais erros, menos satisfação e, até, burnout.

Qual é a solução? Procurar o “bom o suficiente”, perceber que a maximização não é a resposta para todos os problemas. Junte-se a Barry Schwartz e à grande jornada de aprendizagem do Adam’s Choice para descobrir como alterar o seu mindset, para que possa fazer melhores escolhas.

O programa Adam’s Choice prende-se, intrinsecamente, ao conceito de Choosenology. Cada participante é instruído sobre o impacto do processo da tomada de decisão, refletindo sobre a sua individualidade e ganhando consciência de si próprio, numa jornada de crescimento única e transformadora. Proporciona aos participantes uma experiência de aprendizagem ímpar e dá-lhes a oportunidade de se desenvolverem de forma mais holística, englobando corpo, mente e espírito, abordando as seis dimensões do Instituto Nacional de Bem-Estar (emocional, espiritual, intelectual, social, física e ocupacional).

Adams-Choice

Tópicos: Liderança & Pessoas

Subscreva o nosso Blog

 

Nova SBE

Quer escrever
para o Blog?

Saber mais